- 22 de novembro de 2017

Restaurantes da Transição Etária

0

Todos os setores sociais enfrentarão o envelhecimento populacional. Será que os bares saberão aproveitar as oportunidades por ele criadas? Não são super-empresas, mas o que podem fazer?

restaurantes da transicao etariaDuas vertentes podem definir o crescimento dos negócios de bares e restaurantes:

Primeira: a oferta de refeições e alimentos bem indicados para pessoas de mais idade. Poderíamos chamar de “estratégia gourmet”.

Segunda: a oferta de logística de atendimento para VIPPES. Poderia ser a estratégia social.
Estratégia gourmet:

Os VIPPES aumentam a cada dia na proporção de mais de quatro mil indivíduos em faixas de idade de 50 anos em diante.

Grandes cidades registram um número significativo diário de novos VIPPES e nessas cidades também encontramos o maior volume de estabelecimentos com oferta de alimentação. Nos municípios de menor porte a alimentação é quase totalmente preparada e servida em casa dispensando bares e restaurantes.

VIPPES em geral têm boa saúde e podem comer muito bem. As dificuldades ficam por conta de problemas pontuais muito comuns com o avanço da idade. Parte desses problemas ocorre em todos os grupos etários, mas proporcionalmente são em maior quantidade nos VIPPES. Mesmo para aqueles que gozam de excelente saúde existe recomendação médica e nutricional de evitar alguns itens culinários que poderiam provocar algumas dificuldades futuras:

– redução do uso do sal e similares à base de sódio
– redução no volume de carne vermelha
– redução no consumo de frituras e pratos gordurosos
– diminuição na utilização de produtos industrializados embutidos
– evitar molhos muito condimentados

Também a quantidade de alimento deve ser diminuída evitando-se maior trabalho para o sistema cardíaco e digestivo.

Paralelamente às reduções também há uma orientação para a introdução (em muitos casos) ou aumento no consumo de alguns tipos de alimentos com propriedades diretas para uma boa saúde ou como prevenção de doenças:

– aumento no consumo de peixes
– aumento no consumo de vegetais – verduras e legumes
– utilização maior de minerais aminoácidos
– consumo maior de castanhas e nozes
– uso e abuso de frutas variadas
– aumentar consumo de carne branca e de aves

Só por aí já dá para perceber que a criatividade em bares e restaurantes poderá tornar o envelhecimento populacional um extraordinário e saboroso desafio gastronômico.

Milhares de novos cardápios poderão transformar para muito melhor a alegria de visitar restaurantes e bares sem a preocupação de “sair fora da linha”.
Naturalmente muitos estabelecimentos perceberão que a clientela VIPPES poderá se tornar a mais numerosa nos próximos anos.
Estratégia social:

VIPPES podem apresentar dificuldades visuais. Quando se fala isso muita gente generaliza e passa a considerar os VIPPES como deficientes visuais parciais. Santo engano! Alguns VIPPES terão maiores dificuldades.

Solução: cardápios em letras maiores. Essa providência atenderá aos VIPPES com problemas e demais clientes. Atualmente alguns cardápios necessitam de lupa para serem lidos e à noite a leitura se torna quase impossível.

Por outro lado, VIPPES do sexo feminino não gostam de tirar óculos das bolsas para lerem cardápios. Acabam deixando aos acompanhantes a escolha do prato. Letras maiores aumentarão a satisfação de uma parte importante das frequentadoras.

Iluminação: iluminação é uma conquista do homem. A maioria das pessoas gosta de ver o que está comendo, gosta de ver a decoração de um estabelecimento, gosta de ver o movimento e as pessoas que de uma forma ou outra estão naquele momento no mesmo lugar. Estabelecimentos com pouca iluminação não são os melhores para se fazer refeições.

Solução: melhor iluminação geral e talvez personalizar a iluminação de setores dentro do estabelecimento ou nas mesas.

Recepção: Parte dos VIPPES com idade mais avançada ou dependentes de acessórios como cadeiras de rodas ou andadores ficariam muito satisfeitos (e também os familiares) com recepcionistas que dessem um apoio para sair dos automóveis ou para adentrarem os estabelecimentos.

Atualmente a recepção é feita por “frentistas” que só cuidam dos veículos e que na maioria dos casos querem apressar os clientes para que possam ir estacionar os veículos o mais rápido possível.

Escadas, degraus, pisos: alguns estabelecimentos são impensáveis para parte dos VIPPES. A solução: rampas, corrimãos, elevadores, iluminação adequada. Cadeiras confortáveis. As rampas permitirão que VIPPES com dificuldades locomotoras passem a serem clientes antes impensáveis.

Atendimento VIPPES!

Pessoas de mais idade se sentem ou inferiorizadas em relação aos demais ou com mais direitos em relação aos mais jovens. Em um ou outro caso, o respeito e a educação serão motivos para conquistar a simpatia dos VIPPES.

Para que haja respeito e educação é fundamental entender como pensam e agem os VIPPES. Os garçons e todos os servidores de restaurantes e bares precisam realizar cursos de atendimento a VIPPES. Inicialmente deverão conhecer a importância deles na nova sociedade envelhecida e por de lado as impressões que marcaram o século passado e a primeira década deste.

A transição etária vai ser a grande oportunidade para reformulação de atividades empresariais. Mais do que apenas seguir a moda, será o caminho certo para aumentar os negócios através de melhorar a qualidade de vida das pessoas. Uma boa refeição é um dos fatores que torna viver uma experiência saborosíssima.

Germano Hansen Jr.

Compartilhe.

Leave A Reply