- 15 de dezembro de 2017

A segmentação dos VIPPES

0

Foto: ReproduçãoMosaic é uma solução de segmentação baseada em avançadas e exclusivas técnicas analíticas e estatísticas, que já classificou mais de 2,3 bilhões de consumidores em 29 países.

No Brasil foi desenvolvido com a expertise global da Experian e com o apoio de um instituto de pesquisa, após um profundo processo de estudo e análise de dados, considerando mais de 400 variáveis da Serasa Experian, além de outras fontes de informação sobre consumidores, empresas e domicílios, sempre em consonância com a legislação brasileira.
Dentre suas segmentações temos:

“Envelhecendo no século XXI para VIPPES independentes da classe média.”(parte I):

O crescente grupo de idosos de classe média usufrui hoje de melhores condições, devido à renda da aposentadoria e do maior acesso a serviços de saúde. Ainda assim, sentem nostalgia dos tempos mais simples.

São os aposentados, vivendo sozinhos ou com poucas pessoas, com escolaridade relativamente alta e financeiramente estáveis.

Características Principais:

• VIPPES (aqueles com mais de 50 anos)
• Aposentados
• Tradicionalistas
• Arredios à tecnologia
• Urbanos e metropolitanos
• Controlados financeiramente
• Escolaridade média para alta
• Independentes
• Casa própria
• Classe média

A boa escolaridade – uma parte importante concluiu o ensino superior – foi preponderante para a qualidade de vida atual, que não foi impactada de maneira decisiva pela aposentadoria.

Muitos vivem sozinhos e são independentes, inclusive financeiramente. Possuem um estilo de vida estável e confortável, morando no mesmo endereço, em geral em capitais e regiões metropolitanas, há muito tempo. Desse modo, têm relações enraizadas com o bairro e a vizinhança. Apresentam hábitos conservadores em diversas esferas de suas vidas, como no distanciamento com relação à tecnologia.

Esse conservadorismo se reflete também na relação com o consumo: não se arriscam muito em questões financeiras e, talvez por isso, quase não fazem uso do crédito ao qual possuem acesso em função da renda fixa.

“Envelhecendo no século XXI para VIPPES.” ‘Jovens’ idosos urbanos e dinâmicos’ (parte II):

São os recém aposentados e com escolaridade mediana, tiveram melhora na qualidade de vida decorrente das transformações vivenciadas no País.

Características Principais

• Jovens idosos
• Maduros
• Aposentados
• Otimistas
• Urbanos e metropolitanos
• Financeiramente mais ousados
• Escolaridade baixa/média
• Melhora de vida

A maioria tem mais de 65 anos, mas podem ser considerados jovens entre os idosos. Oriundos das classes baixa ou média-baixa, obtiveram um incremento de renda e melhor acesso a bens e serviços, proporcionados principalmente pelo tempo de vida e pelas mudanças socioeconômicas das últimas décadas.

Vivem em bairros de classe média-baixa, a maioria em regiões metropolitanas ou capitais. Sua renda pessoal média é ligeiramente superior à nacional, pois, além da aposentadoria, muitos mantêm alguma atividade rentável extra, dada a idade não tão avançada.

As dificuldades passadas na vida os tornaram um pouco mais flexíveis e, com a melhora dos últimos anos, mais otimistas. Por isso, apresentam comportamento financeiro e de consumo pouco conservador e recorrem ao crédito quando necessário.

“Envelhecendo no século XXI para VIPPES.” idosos remediados do interior (parte III):
Aposentados acima de 70 anos, de escolaridade baixa e que vivem fora das regiões metropolitanas.
Características Principais

• Mais de 70 anos
• Aposentados
• Interioranos
• Financeiramente remediados
• Escolaridade baixa
• Pouco acesso à tecnologia
• Fiadores de crédito
• Família estendida
• Tranquilidade

Com faixa etária média acima de 70 anos, são aposentados que vivem fora das regiões metropolitanas ou capitais, em áreas de menor desenvolvimento econômico e urbano, porém com custo de vida menor. Boa parte deste grupo é composta por mulheres viúvas. De um modo geral, são pessoas marcadas pela idade, mas que vivem uma vida tranquila.
Com baixa escolaridade, são conservadores, com pouquíssimo conhecimento das questões financeiras ou de crédito. Junto à baixa renda e aos elevados gastos fixos provocados pela idade, o receio em relação ao crédito faz dessas pessoas quase “não consumidoras”, pois ficam restritas às necessidades mais básicas. No entanto, podem ceder o nome limpo para membros da família que precisem fazer um financiamento ou empréstimo.

Mona C. Cury

Compartilhe.

Comments are closed.